Goleiro Bruno deve voltar à prisão

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu em plenário nesta terça-feira que o goleiro Bruno, solto em 21 de fevereiro por decisão do ministro Marco Aurélio Mello, deve voltar à prisão. Na sessão, 3 dos 5 ministros da Primeira Turma do STF votaram pelo não reconhecimento do habeas corpus concedido a Bruno.

Atualmente, Bruno é contratado pelo Boa Futebol Clube, time da segunda divisão de Varginha, em Minas Gerais. Diversos patrocinadores do clube mineiro reincidiram os contratos devido a contratação do goleiro.

Na última quinta-feira, o procurador geral da República Rodrigo Janot pediu ao STF a revogação da decisão que colocou o goleiro em liberdade.

Compartilhe!